<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d5329291\x26blogName\x3dNo+Surprises\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://nosurprise.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_BR\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://nosurprise.blogspot.com/\x26vt\x3d-7886794234534277740', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>


quinta-feira, novembro 27, 2003
domingo, novembro 23, 2003
Denial Obsession
Denial Obsession


What's Your Obsession?
brought to you by Quizilla

Ô Lú!
Já tá enchendo o saco, hein?
"Cálice pálido de rosas
e mares e céus, e felicidades,
mortes, não-seres, e te ver
e sorrir, e não te olhar

E te amar, e ser feliz
e não viver esse dia,
e morrer, e te olhar
E não saber mais o que falar
Apenas te amo, feliz"


Faça das suas as minhas palavras.
Ainda bem que tudo acabôôôu.
domingo, novembro 16, 2003
Aqui estou eu, na frente do meu computador, encarando meu fundo de tela, ouvindo Radiohead enquanto nada acontece ao meu redor.
Sinto que, se algo realmente acontecesse, eu simplesmente surtaria, e cobriria de porrada, quem quer que fosse.
Acho que são essas horas de agonia e desamparo que são as melhores da vida.
Sinto que nada acontece.E isso é tão bom.
22:00.
A música troca.Mais uma música melancólica.
Desta vez acho que está tudo errado.Tudo.
Pra quê estou aqui?
I don't belong here.

Bem, hora de encarar meu fundo de tela, enquanto ela não chega.
Ou enquanto eu durar por aqui.

BLÉ!
"E eu aí parado, com os pés no chão
sem conseguir sair dessa situação..."


(se alguém quiser pegar, renomeie de wav para mp3, pois o mp3 não é permitido no servidor)
sábado, novembro 15, 2003
Tinha uma porrada de posts pra colocar aqui.
Mas esqueci todos.
Qualquer dia desses eu lembro.

Enquanto isso, vamos ver o que há para fazer...
Bem.
Fiz uma versão da música do Atrasildo (sim, aquela merdinha do Baú da felicidade).
Lá vai!

Atrasildo e Luciano

Um belo dia, Atrasildo foi chamado por ter perdido o seu prêmio de um carro no baú.
O Luciano que pagava atrasado, Atrasildo ficou puto, lhe mandou tomar no cú.

Mas o idiota do Atrasildo não sabia é que ele que devia haver pago a prestação.
O Atrasildo ficou muito puto à toa, e Luciano, numa boa, lhe aplicou um agarrão!

------


Heeh.
domingo, novembro 09, 2003
Frases da Luciana:

"Eu sempre me importei com a beleza interior da mulher. Uma vez dentro...beleza!"

e

"nas horas dificeis da vida, você deve levantar a cabeça, estufar o peito e dizer de boca cheia:
AGORA FUDEU"


Ninguém merece.
Não tenho o que falar.
Não posso falar nem que me filiei à Sloborskaia nem que sou o comissário de tecnologia de lá.
Ah é, nem que acabei o curso do senai e sou um técnico em hardware agora.
Muito menos que tenho um pequeno e mísero fotolog.
Bem.Acho que vocês não vão ficar sabendo.
E eu estou ficando mais escroto com essas piadinhas de ironia.

Bah.
O negócio agora é fazer cara de monalisa e ficar quieto.
Alguém aí joga Starcraft?
Preciso praticar.

E parar de ouvir NOFX.
Senão eu fico cantarolando o dia inteiro.
Bem.
Hoje era pra ser um dia bom.
Não está seno.
Acordei me coseno muito.
Aí levantei e fui me trocar pra ir pra rua.Quando fui entrar no banheiro, bati na porta e ouvi "Tan gente!".

Obs: Pra quem não percebeu, isso foi uma sátira às aulas de matemática.
domingo, novembro 02, 2003
(continuação)

...mas desta vez o destino foi outro.
Me vi com meus amigos.Todos batendo palmas para mim.Me dizendo que finalmente fiz alguma coisa útil na vida.
Na primeira vez não entendi.Mas então olhei para a frente.Vi uma escada rolante e meu dedo encostado no botão de ligar.
Todos diziam que eu tinha mudado e não tinha mais sonhos acordado.

Até hoje não sei se aquilo foi o sonho ou o real.
Ou se isso que vivo hoje é o real.
Ou, quem sabe, simplesmente não haja real e eu esteja viajando infinitamente em uma corrente de pensamentos.
Bah, que viagem!
Pessoal.


Por favor, não liguem.
Não tô muito bem o bastante pra postar.
Tudo o que escrevo ultimamente não sai legal.


Mas isso vai passar.
Junto com meu instinto suicida.
Mas sei que vai passar.
Só preciso de tempo.